19 de mar de 2013

Valorização da vida carnal


http://www.claasvommars.de/aeon.gif

79 -  Uma mulher da multidão disse a ele: bendito seja o ventre que te gerou e os seios que te amamentaram. Disse-lhe ele: benditos são aqueles que ouviram a palavra do Pai e a guardaram verdadeiramente. Pois haverá dias em que irá dizer: bendito o ventre que não concebeu e os seios que não amamentaram.

Lucas refere estas palavras em outra conexão. Mas o sentido básico é o mesmo. Uma mulher tipicamente feminina bendiz a mãe de Jesus, encantada com as palavras dele. O Mestre, porém, passa da concepção humana de Jesus para a concepção divina do Cristo. Para ele, é mil vezes mais feliz a alma que concebeu o Cristo do que qualquer pessoa que concebeu um ser humano. E, se alguém gerou e nutriu o corpo de uma criança, mas não concebeu e nutriu o espírito do Cristo, essa creatura é infeliz.

Mil vezes mais importante é o nascimento pelo espírito do que o nascimento pela carne.

Nossos pais nos deram o corpo, mas a nossa alma vem de Deus.

Através de todos os Evangelhos se observa um certo menosprezo de Jesus pelo parentesco carnal, e ao mesmo tempo uma grande estima pela afinidade espiritual. Ele dá pouca importância à família que nos fez, e dá muitíssima importância à família que nós fazemos.

Para o homem profano, é repelente essa mentalidade de Jesus, uma vez que o homem comum é incapaz de pensar e sentir a grandeza da vida espiritual, que era o ambiente natural do Cristo encarnado em Jesus.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...