4 de mar de 2013

Felicidade Universal


68 - Disse Jesus: Felizes sois vós, se vos rejeitarem e odiarem. E lá onde vos tiraram e odiaram não será encontrado lugar algum.

http://www.uff.br/cdme/platonicos/platonicos-html/figuras/platonicos/mysterium-cosmographicum-01.jpgA razão-de-ser da nossa encarnação terrestre consiste em que a nossa alma espiritual encontre resistência material; porquanto, sem resistência não há evolução. As eternas leis cósmicas exigem de nós essa evolução.

Resistência é oposição, dificuldade, tensão, tentação, sofrimento. Quando o nosso Eu espiritual se reveste do invólucro do ego material, encontra ele resistência.

O sofrimento vem: ou das adversidades da natureza, ou das perversidades dos homens. E estas últimas representam a parte principal dos sofrimentos do homem que se revestiu de um corpo material.

Em face desse invólucro material e desse ambiente hostil, duas atitudes são possíveis: ou derrota – ou vitória. Se a nossa alma espiritual for mais fraca que o ambiente material, será derrotada. Se, porém, a nossa alma intensificar a sua força, será vitoriosa e se servirá do próprio mundo material para aumentar a sua força. Neste caso, os sofrimentos causados pelo mundo e pelos homens reverterão em benefício e evolução ascensional da alma. Por isto, é feliz aquele que sofre perseguição, suposto que não sucumba a ela, mas se sirva dela para intensificar a sua voltagem espiritual.

Quando a nossa alma entrou neste mundo e se revestiu do corpo, era ela carta branca, sem virtude nem vício, em estado neutro.

Quando a nossa alma sair deste mundo, não levará consigo um átomo sequer do seu corpo, nem um centavo da sua fortuna. Mas ai da alma que sair do mundo como entrou no mundo! Ouvirá de Deus as palavras que ouviu aquele servo inoperante da parábola dos talentos: “Servo mau e preguiçoso”.

A razão porque a alma se revestiu do corpo é para se enriquecer e adquirir experiência através desse corpo. No ponto zero a alma entrou, mas ai dela se sair no ponto zero! As leis cósmicas não dão potencialidades para não serem atualizadas. Quem recebe potencialidades evolutivas tem obrigação de atualizar ou fazer frutificar essas possibilidades. Do contrário, se torna culpado, porquanto “Deus creou o homem o menos possível, para que o homem se possa crear o mais possível”.

As dificuldades da vida são um meio para que o homem possa alcançar o fim da sua encarnação terrestre.
Os perseguidores, porém, depois de terem perseguido o homem justo, se verão diante de um vácuo, porque, em vez de o prejudicarem, foram prejudicados, foram motivo de involução negativa em si mesmos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...