31 de jan de 2013

Ser Humano

56 – Disse Jesus: Quem conhece o mundo, achou um cadáver; e quem achou um cadáver, dele não é digno o mundo.

Deus é a alma do Universo, e o mundo é o corpo de Deus.

Deus é também a alma do homem, e o homem sem Deus é um corpo sem alma, um cadáver.

Tudo que é material é invólucro morto, mas o que é espiritual é conteúdo vivo.

Sabemos que a alma crea o corpo, mas o corpo não pode crear a alma.

Há quem só se interesse pelo corpo, como quem adora um cadáver.

Há quem só se interessa pela alma sem corpo, como se a alma fosse fantasma.

Mas o homem não é corpo sem alma, nem alma sem corpo. O homem é alma-corpo, uma interpenetração orgânica de corpo e espírito. Não é nem cadáver nem fantasma. O homem é um espírito que se revestiu de um corpo. Por ora, o corpo é material; mas o espírito transforma o corpo material num corpo imaterial. O espírito individualizado, a alma, sempre terá corpo; somente o Espírito Universal, a Divindade não tem corpo.

O homem integral a tal ponto intensifica o princípio espiritual da sua alma que esta, aos poucos, permeia e penetra totalmente o corpo e faz dele uma perfeita manifestação do espírito.
Paulo afirma que nosso corpo é um templo do espírito, e, por isto, é necessário fazer do corpo um veículo digno do espírito.

O homem que considera o mundo como um cadáver já possui uma visão superior da Realidade, porque já sabe que o Creador do mundo é espírito, e deste homem espiritual não é digno o mundo.
Hoje em dia, até os maiores corifeus da ciência afirmam que o Universo é governado pelo espírito, pela consciência cósmica, e que o homem pode ter consciência desse espírito.

SOMENTE RESPIRAÇÃO

Nem Cristão ou Judeu ou Muçulmano, nem Hindu,
Budista, sufi, ou zen. Nem nenhuma religião
ou sistema cultural. Eu não sou do Oriente
ou do Ocidente, nem do oceano ou
da terra, nem natural ou etéreo, nem
composto de elementos de qualquer tipo. Eu não existo,
eu não sou uma entidade neste mundo ou no próximo,
não descendo de Adão e Eva ou qualquer
história da origem. Meu lugar é sem lugar, um traço
do sem traço. Nem corpo nem alma.

Eu pertenço ao amado, vi os dois
mundos como um e o chamado deste e sei,
primeiro, último, exterior, interior, somente essa
respiração respirando ser humano.

     

Há um caminho entre voz e presença
onde a informação flui.

Em silêncio disciplinado ele se abre.
Com conversa vã ele se fecha.
 
RUMI

Um comentário:

  1. There's certaіnly a gгeat deal tο finԁ οut abоut this isѕue.
    I lovе all оf the points you'ѵe made.

    My web site; voyance gratuite amour en ligne

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...