4 de abr de 2013

História Universal


 http://blogs.21rs.es/lamet/files/2012/05/Melquisedec_Rey_de_Salem.jpg

92 - Disse Jesus: buscai e achareis, mas aquelas coisas que me perguntastes naqueles dias, não vos respondi então; agora, quero contar-vos, mas vós não me pergunteis.

Hoje em dia, milhares de pessoas em todos os países do globo fazem a sua meditação. Poucos, porém, sabem meditar realmente. Uns repetem mantras sem fim; outros visam o despertamento de poderes ocultos; outros ainda tratam de psicologia e parapsicologia.

Entretanto, nada disto é verdadeira meditação. Quem medita não pensa nem quer nada – ele simplesmente abre sua alma em face da alma do Universo, para ser por ele invadido e cosmificado.

Essa cosmo-plenificação, porém, não lhe acontecerá enquanto ele não se esvaziar totalmente da sua ilusória ego-plenitude. A alma do Universo, que é Deus, não plenifica o que está cheio, só plenifica o que está vazio.

Nesse sentido disse Jesus: “Quem não renunciar a tudo que tem não pode ser meu discípulo”.

O ter algo é do ego humano, o ser alguém é do Eu divino. O ser crístico não pode invadir o ter egóico. O egocídio tem de preceder o nascimento do Cristo.

Quem não morrer espontaneamente antes de ser morto compulsoriamente não pode viver jubilosamente.

Para essa invasão Cristo-cósmica há certos momentos propícios que a alma deve adivinhar ou farejar por uma estesia intuitiva; esses momentos propícios não podem ser ensinados por um Mestre externo nem por um livro. Há momentos imprevisíveis em que o Cristo interno fala sem ser perguntado; e há momentos em que não responde a nenhuma das nossas perguntas. É necessário manter uma disponibilidade receptiva, a despeito de tudo e de todos. As leis cósmicas não obedecem a causa e efeito – atuam em virtude da graça e da verdade.


 "É no nosso egoísmo que estão as chaves para nossa ascensão

Por definição, para a Cabala, o Criador tem um único propósito: doar. Não há carência, não há falta. Do Criador já fora e continua a ser emanada toda a Luz para a satisfação de toda necessidade, antes mesmo de existir o próprio Tempo.

O propósito de toda Criação, de toda Criatura é complementar ao do Criador, ou seja, o propósito de toda a Criatura é receber. O papel de cada ser neste universo é única e simplesmente receber.

Aparentemente tudo parece justo e perfeito, o Criador em seu propósito de doar sua Luz infinita e a Criatura cumprindo seu propósito de receber a Luz doada pelo Criador. Por qual motivo então estamos sempre tão descontentes?

O problema é que estando tão longe da Luz Infinita, a desejamos apenas para nós mesmos, já que, por termos sido criados para receber, somos egoístas em essência. Logo nos damos conta que esse em geral também é o desejo do nosso vizinho. Começam então as rixas, as intrigas, a inveja, e as desilusões que povoam o mundo ao longo da história. Apesar disso, a revelação da Cabala nos mostra que se isolar do mundo ou renunciar ao desejo de receber não é a resposta, visto que tal desejo faz parte da nossa natureza. O grande segredo de re-estabelecermos esta conexão é continuar recebendo, sem a INTENÇÃO de receber, compartilhando o recebido, nos assemelhando ao próprio Criador, em Sua infinita boa vontade e magnitude."
 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...