8 de abr de 2013

Amor ao Inimigo


http://minesbastos.com/wp-content/uploads/2012/03/Samsara.jpg

95 - Disse Jesus: Se tiveres dinheiro, não o emprestes a juros, mas dá-o àquele que não vai pagar-te.

Com estas palavras condena Jesus a inextirpável mania do ego, que nunca se satisfaz em dar sem receber outro tanto; e quanto mais recebe tanto mais quer receber.

Com essa ganância de receber confessa o ego a sua essencial indigência, pobreza e insegurança.

Quem necessita é um necessitado.

Quem se cerca de seguros de vida prova que sua vida não tem segurança.

O ego só conhece um ganhar para si, que é um perder para os outros. Só conhece bens de segunda mão.

O Eu, porém, conhece um ganhar que não supõe um perder: o Eu descobriu um bem de primeira mão, descobriu a matemática cósmica que ensina a receber os bens materiais da Fonte primária, e não de canais secundários. O Eu divino não precisa tirar algo de outras creaturas finitas e dar a si mesmo; mas recebe diretamente do Creador infinito.

Todas as creaturas são indigentes – e é feio que um indigente tire de outro indigente.

Perguntam os profanos como é que o homem espiritual realiza essa matemática de receber bens materiais sem os tirar de outros homens; será que Deus lhos dá? Será que desce sobre eles uma chuva de 100 ou 500 Reais? Será que vem um corvo e lhes traz pão como ao profeta Elias no deserto? Ou vêm os anjos e lhe dão de comer, como a Jesus após a tentação?

Não há necessidade dessas intervenções extraordinárias para garantir ao homem espiritual os meios necessários para a sua vida. As leis ordinárias da natureza funcionam com tamanha perfeição que elas se encarregam automaticamente de cuidar do homem espiritual. Há mil modos naturais para providenciar o sustento material do homem. Basta que o homem realize em si o Reino de Deus – e deixe o resto à justeza ou harmonia das leis cósmicas, que funcionam com absoluta matematicidade. Também os homens servem de executores das leis de Deus, sem que eles mesmos o percebam.

É experiência geral que o homem plenamente espiritual, somente interessado em adorar a Deus e servir aos homens, nunca tem falta das coisas necessárias para uma vida simples e dignamente humana. Basta abrir os canais por meio duma remoção de todo e qualquer egoísmo, oculto ou manifesto, e as leis cósmicas se encarregam de sustentar a vida material do homem espiritual.

Esta harmonia cósmica não precisa de ser creada, mas pode ser sabida e vivida por qualquer homem sincero.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...